Aécio x Marina o Caminho Certo para o Brasil

By | 8 de outubro de 2014

Em conversa por telefone com a viúva de Eduardo Campos, Renata, na noite de segunda-feira, 6, a terceira colocada da corrida presidencial, Marina Silva (PSB), comparou o apoio a Aécio Neves (PSDB) a um "caminho para a cruz". Amanhã, a coligação que apoiou Marina vai anunciar a adesão ao tucano.  Segundo uma pessoa próxima a Marina, ela disse que, após ficar de fora do 2.º turno, "dois caminhos" a "levam para a cruz e um para o inferno". A decisão entre ficar neutra, como fez nas eleições de 2010, ou apoiar Aécio seriam os dois rumos que lembram o sacrifício de Jesus Cristo. O "inferno" seria fazer uma aliança com o PT da presidente Dilma Rousseff.  Para aliados, depois dos ataques vindos da campanha petista no 1.º turno, tornou-se praticamente impossível apoiar a candidata à reeleição. Marina, que foi ministra do Meio Ambiente no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e filiada ao PT por mais de duas décadas, ficou profundamente magoada com os ataques dos antigos companheiros de sigla.

Em conversa por telefone com a viúva de Eduardo Campos, Renata, na noite de segunda-feira, 6, a terceira colocada da corrida presidencial, Marina Silva (PSB), comparou o apoio a Aécio Neves (PSDB) a um “caminho para a cruz”. Amanhã, a coligação que apoiou Marina vai anunciar a adesão ao tucano.

Segundo uma pessoa próxima a Marina, ela disse que, após ficar de fora do 2.º turno, “dois caminhos” a “levam para a cruz e um para o inferno”. A decisão entre ficar neutra, como fez nas eleições de 2010, ou apoiar Aécio seriam os dois rumos que lembram o sacrifício de Jesus Cristo. O “inferno” seria fazer uma aliança com o PT da presidente Dilma Rousseff.

Para aliados, depois dos ataques vindos da campanha petista no 1.º turno, tornou-se praticamente impossível apoiar a candidata à reeleição. Marina, que foi ministra do Meio Ambiente no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e filiada ao PT por mais de duas décadas, ficou profundamente magoada com os ataques dos antigos companheiros de sigla.