PRONATEC CORTE DE 59%

By | 14 de maio de 2016

Há tempos que campanhas políticas perderam o peso da espontaneidade. Foi baseada em uma pesquisa interna, que garantia a boa aceitação do programa Pronatec (o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), que a candidata Dilma Rousseff baseou boa parte do seu discurso em 2014. O caso, que chegou ao extremo de sugerir a uma economista formada e desempregada que utilizasse do curso para se recolocar no mercado num debate presidencial, marcou a campanha, mas não foi suficiente para salvar o programa em tempos de cortes de gastos.

Depois de um estudo do próprio governo que classificou o programa como irrelevante para ampliar a formalização do mercado de trabalho e garantir a realocação dos trabalhadores, o corte também chegou à estrela de campanha. O programa que recebeu R$ 4,002 bilhões em verba em 2015, deve contar com R$ 1,64 bilhão em 2016. Um corte de 59%.